7 de dezembro de 2015

CONCURSO

Um livro … Um filme!

     

 
Responde aos questionários sobre as obras e habilita-te a
  um prémio no final do 1º período.


Sonecas em ação!

O Sonecas regressou para mais um ano letivo e propõe-te este inquérito online para ver se ainda te lembras de quais as melhores atitudes a ter para alcançares um bom sono e uma melhor saúde e sucesso escolar. Responde e podes ganhar! Vamos começar?
Acede ao questionário online.

13 de novembro de 2015

Novidades no blogue

Já está disponível, no blogue da BE, a página dos concursos. 
Podes aceder e entregar as tuas propostas na BE.

9 de novembro de 2015

Um livro... um filme!

Um livro …
Um filme!


Lê o livro. Vê o filme. Descobre semelhanças e diferenças.
  
Novembro - O PRINCIPEZINHO
  





• Aceita os desafios: responde aos questionários do blogue da BE (Biblioteca Escolar).

• Escreve  sobre os livros e filmes que mais te encantaram.

• Está atento às propostas de cada mês/ de cada temporada.

• Participa com as tuas opiniões e sugestões.

• Há um prémio por período.

4 de novembro de 2015

Um livro... Um filme!

Um livro …
Um filme!

Lê o livro. Vê o filme. Descobre semelhanças e diferenças.
  
Novembro - JOGOS DA FOME
  
https://docs.google.com/forms/d/1DAonSOqaJYb2mUV28Eg6RVSPqSBDELveRFz67JGLKps/viewform?usp=send_form


• Aceita os desafios: responde aos questionários do blog da BE (Biblioteca Escolar).

• Escreve  sobre os livros e filmes que mais te encantaram.

• Está atento às propostas de cada mês/ de cada temporada.

• Participa com as tuas opiniões e sugestões.

• Há um prémio por período.


Dia Mundial do Cinema - 5 de novembro



14 de outubro de 2015

Rede de Bibliotecas de Melgaço

Agora já podes procurar um livro em qualquer uma das bibliotecas de Melgaço.
Acede ao documento para saberes como podes fazê-lo. 

Rede de Bibliotecas de Melgaço


A Rede de Bibliotecas de Melgaço (RBMelgaço), de índole concelhia, pretende aproximar população e bibliotecas, facilitando o acesso presencial e virtual à informação abrindo, assim, as suas portas a todos os que queiram sentir o sabor dos saberes.
A missão desta rede de bibliotecas é promover o desenvolvimento de projetos/atividades concertadas mediante uma estratégia de rentabilização e de partilha de recursos e de trabalho colaborativo entre as diferentes instituições.
No cumprimento da sua missão a rede de bibliotecas construiu uma plataforma interativa digital que disponibiliza serviços de proximidade em linha a todos os utilizadores, facilitando o desenvolvimento de uma verdadeira comunidade de aprendizagem.
 

12 de outubro de 2015

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares 2015

Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar. Em todo o mundo, este período é aproveitado para reforçar a visibilidade e o valor das bibliotecas escolares nas aprendizagens.

O tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para 2015 é:

A nossa biblioteca vai estar envolvida numa série de atividades nas quais vais certamente participar:
  • Formação de novos utilizadores: "Conhecer a BE"
  • Divulgação do catálogo coletivo da Rede de Bibliotecas de Melgaço
  • Divulgação dos "Concursos da BE"
  • Painel coletivo: "A biblioteca escolar é super..."
  • Comemoração do Dia da Alimentação
Bom mês… Boas leituras!

27 de setembro de 2015

Dia Europeu das Línguas - 26 de setembro


Por iniciativa do Conselho da Europa, em Estrasburgo, o Dia Europeu das Línguas tem vindo a ser celebrado, todos os anos desde 2001, no dia 26 de setembro.

Vote no evento mais inovador deste ano!  


Para animar ainda mais o DEL, qualquer pessoa que visite o website pode votar naquele que considerar o evento mais inovador: o mais criativo, o que revelou maior transferibilidade ou o que melhor representou o espírito deste dia. A votação estará aberta durante um mês, entre 20 de setembro e 20 de outubro, e o vencedor será anunciado em Dezembro. A entidade organizadora do evento mais votado receberá um pequeno prémio.
O prémio do ano passado foi atribuído à Koluszki Primary School, da Polônia. O evento, com o título sugestivo "Learning languages is fun" recebeu mais de 1000 votos durante o período de votação. Parabéns aos vencedores de 2014.

Dia do diploma


BOM...


10 de julho de 2015

Encontro e a entrevista com a escritora Raquel Ramos

No dia 18 de março decorreu o encontro e a entrevista com a escritora Raquel Ramos, na biblioteca escolar.
 

Os alunos prepararam um conjunto de perguntas divididas em três temáticas: a vida pessoal, o facto de ser escritora e o livro "Episódios da vida de um gato".
Cada aluno colocou uma pergunta à autora e ouviram todos as suas respostas com muita atenção.
Foi um momento muito gratificante para todos.
Em nome da turma do 6º A, muito obrigada à autora pela disponibilidade demonstrada.

“Episódios da vida de um jovem gato”
Entrevista:

INFÂNCIA
1. Gostou mais da infância em França ou em Portugal? Porque veio para Portugal? Tendo nascido em França, porque escolheu alemão e inglês?
2. Conte-nos um pouquinho mais da sua infância.
3. Sempre sonhou ser escritora?

ESCRITORA
4. Em que idade começou a escrever?
5. Como surgiu a vontade de ser escritora?
6. Qual é o seu escritor favorito e qual o livro que mais a marcou?
7. Quais são as fontes de inspiração para escrever os seus livros? Infância, locais, pessoas…?
8. Quantos livros escreveu e em que ano foi publicado o seu 1º livro?
9. Como se sentiu ao finalizar o livro “Crepes num país de pés tristes”?
10. Qual foi o livro que mais gostou de escrever?
11. Gosta mais de ser escritora ou professora?
12. É muito difícil ser escritora?

LIVRO
25. Que relação tem com a ilustradora Carla Nazareth?
10. O que a inspirou a escrever o livro “Episódios da vida de um jovem gato” e quanto tempo levou a concluí-lo?
28. A escolha da personagem principal tem a ver com algum gosto especial por gatos?
24. Onde se situa a casa grande de barras amarelas?
26. As três princesas da casa grande de barras amarelas têm algo a ver com as suas três filhas?
27. O facto de o nome de todas elas começar por “Mar” é casual ou é indicador de algum gosto particular pelo reino de Neptuno?

11 de junho de 2015

Textos com inícios de outras histórias… 2º A

Maria Teias


            Maria Teias era uma aranha sabichona e valente que gostava de aventuras e de viajar pelo mundo.
         
          Sempre que podia, saltava para as costas de alguém que passasse pela sua casa e desta vez fui a escolhida. Foi comigo até à escola aprender o ABC. Veio de lá maravilhada!
               
          No final do dia, a aranhinha deitou-se cansada no cimo de uma árvore e sonhou ser trapezista poeta, num grande e famoso circo mundialmente conhecido.

Beatriz Esteves
Maio 2015


A menina de papel

 
            A menina de papel morava numa caixa pousada no chão. Não era uma caixa qualquer, era uma caixa de cartão.

            Numa noite de Halloween transformou-se numa humana tão bela como uma flor.

            Já de manhã, o sol reluzente batia no seu cabelo loiro como por magia e todos a admiravam. Já não era mais uma menina de papel. E para sempre assim ficou. O seu nome era Isabel.

Daniela
Maio 2015

Texto com início sugerido… 2º A

      Há muitos…muito anos atrás, no tempo em que os reis governavam os seus reinos, vivia uma fada chamada Pérola. Era uma fada elegante, muito bonita, curiosa, mas mais que tudo, misteriosa.
      A Pérola nasceu no planeta denominado Magnete. O planeta tinha a capacidade de atrair outros metais, e isto incluía as varinhas mágicas das fadas, que viviam em outros planetas vizinhos. Assim, como era difícil tirá-las de lá, decidiram mudar-se. Por isso, o planeta magnete só era habitado por fadas.
      Certo dia, um pajem levou uma mensagem à fada, da parte do Rei Frederico, para que esta se apresentasse perante ele. O assunto era urgente!
      Imediatamente voou até ao castelo. Já na sala do trono, o Rei explicou que o reino tinha sido bombardeado pela infelicidade. A culpa de toda esta situação era de bruxa Negra, das Montanhas Proibidas. À fada Pérola foi-lhe pedido que descobrisse a receita da felicidade, para que o reino voltasse a ser feliz. Foi então que se lembrou que para encontrar a poção mágica teria que viajar até ao país Luminoso.
      Quando Pérola chegou ao seu destino encontrou um país cheio de luz multicolor, provocado pelos imensos cristais que lá existiam. À medida que foi caminhando a paisagem transformava-se.
      Descobriu uma árvore enorme, com um tronco grosso e a copa do tamanho de uma casa. Os seus ramos seguravam folhas de ouro e flores da cor da neve, por onde caía um pó mágico. Este pó era um dos ingredientes fundamentais da poção. Subiu as escadas que iam ter junto à árvore. Tirou um saco do bolso e quando se preparava para o apanhar, levou um grande susto. Alguma coisa ou alguém agarrava a sua perna, mas ela não via ninguém. Entretanto largou. Esta situação repetiu-se várias vezes até que deixou de ter medo. Aquilo que a agarrava não a magoava. Do nada apareceu um duende de seu nome Rogério. Rogério apercebeu-se que a fada não lhe queria fazer mal e decidiu ajuda-la. Recolheram o pó e foram à procura do outro ingrediente que faltava.
      Passaram por uma floresta de espelhos de muitos tamanhos e feitios, depois viram uma aldeia de azulejos até que chegaram ao labirinto suspenso, onde se encontrava a água transparente que precisavam. Os dois amigos chegaram ao portão por um túnel de vento, mas não podiam entrar porque o portão estava fechado e estava guardado por um gigante malvado, que obedecia às ordens da bruxa Negra. Então a fada bondosa ofereceu a sua amizade ao gigante que logo começou a chorar. Nunca ninguém quis saber dele, muito menos oferecer uma coisa tão rara! O coração de pedra do gigantesco homem partiu-se e deu lugar a um coração de manteiga.
      Mesmo assim, com o gigante de seu lado, o portão mantinha-se fechado pois a chave que o abria estava com a bruxa má. Foi nessa altura que um brilho ofuscante apareceu. Vinha do colar da Pérola. A chave de cristal que a sua mãe lhe tinha oferecido antes de morrer, iria finalmente ajudá-la. Pouco tempo depois os três amigos misturavam o pó e a água numa garrafa e partiram em direção ao castelo do Rei Frederico.
      Reunido o povo, distribuíram a poção que os deixou novamente felizes. E embora a bruxa tivesse tentado atacar de novo, de nada lhe valeu porque a felicidade era muito forte.
      Meu dito, meu feito, este conto saiu perfeito.
Texto coletivo
Chuva de ideia- 2º A

Escrita criativa - 2º A


Patrícia, a aventureira
      Era uma vez uma menina que era adorada por todos quanto a olhavam. O seu nome era Patrícia.
      Tinha acabado o curso de História quando foi convidada para pertencer a uma expedição de exploradores de arte, no Egito. Iam ver o novo templo encontrado.
      Quando lá chegaram o calor e a areia pareciam uma mufla a queimar, deixando-os a transpirar. Mas mesmo assim, estavam felizes por terem lá chegado.
      Entretanto, quando já a tarde se estava a deitar, foram ver a múmia que estava no templo. Nesse momento, ouviu-se um barulho estranho… Patrícia, curiosa, deixou os colegas e foi ver o que se passava. O sarcófago estava vazio. Onde estava a múmia?
      Separados, foram investigar a origem do dito som. Pé ante pé, caminharam pelos enormes e estreitos corredores. Com uma tocha apenas, o espaço tornava-se ainda mais assustador, só que Patrícia era valente e não tinha medo. O mesmo não acontecia com os outros.
       Nisto, a múmia espreitou por uma esquina e deu de caras com Patrícia. Esta quando a vê grita e logo atira-se para cima da múmia, conseguindo vencê-la.
       Mais tarde, a exploradora encontrou a chave que abria as portas do maior tesouro do Mundo, tornando-se na mulher mais rica e importante de todos os tempos.

Texto colectivo
Parte do desenvolvimento e final do texto: Lara Gomes e Daniela Veites
 

Escrita criativa - 2º A

Se eu fosse a Dona Margarida…

      Se eu fosse a Dona Margarida seria uma duende protectora da Natureza e dos animais. Teria um elegante vestido de rosas vermelhas, uns sapatos pequeninos de cetim azul escuros com um bonito laçarote amarelo. No cabelo loiro e comprido teria um lindo gancho com a forma de uma borboleta.
       Acordaria na primavera onde veria passarinhos felizes a voar pelo céu azul, borboletas a dançar sobre magníficos campos cobertos com flores e ouviria a música dos animais ao acordar pela madrugada.
       Viveria numa frondosa floresta tropical repleta de magia brilhante. Teria uma casa de dimensão reduzida mas muito acolhedora, onde poderia abrigar os meus amigos animais e cuidar dos desprotegidos.
      Se um dia alguém se perdesse na floresta, subiria no meu tapete mágico para o salvar e devolver ao seu habitat natural.
       Se eu fosse a Dona Margarida ajudaria a proteger o planeta da poluição, de que é responsável o Homem, e assim seríamos muito mais felizes.

Frases da Carolina, Lara, Joana, Sofia, Inês Graça, Inês Alves.
 

Escrita criativa - 2ª A

Se eu fosse um tapete mágico…

        Se eu fosse um tapete mágico seria azul com riscas amarelas, teria umas magníficas asas de vidro e à medida que rasgaria o céu, deixaria um rasto brilhante.
        Voaria sobre uma bela cidade com monumentos importantes. Ajudaria os passarinhos que ficassem presos nos caleiros das casas, ampararia as pessoas que tivessem frio e fome, e, por isso, teria pouco descanso!
        Gostaria de ter um dono asseado que me sacudisse e me limpasse quando estivesse sujo, pois assim duraria muito mais tempo.

Frases da Carolina, Rodrigo Gomes e António

Escrita criativa - 2º A


Se eu fosse um elefante verde…

         Se eu fosse um elefante verde esconder-me- ia no meio da folhagem para que  ninguém me encontrasse.
          Teria um tamanho médio, uma tromba média e umas orelhas bonitas.
        Viveria num mundo perfeito cheio de elefantes como eu. Nesse mundo haveria um lago muito grande com águas prateadas e um céu cheio de estrelas pisca-pisca.
        Viveria em harmonia e feliz comigo mesmo.
 Frases de Gonçalo e Beatriz
15/04/2015

Escrita criativa - 2º A

Ismael, o coelhinho desobediente

Era primavera, a dona Constança, mãe do coelhinho Ismael, estava a recomendar para este tivesse cuidado com o cão de raça de Castro Laboreiro que andava pelo bosque.
Ismael não ligou ao que a mãe lhe disse e foi brincar sozinho despreocupado, sempre a saltitar. No entanto, por entre os arbustos já o cão o espreitava.
Foi então que, de repente, o cão saltou do seu esconderijo e começou a perseguir o pequeno coelho que tentava escapar a sete patas.
Quando já pensava que o seu fim estava perto, uma raposa cor-de-laranja surgiu e acabou por distrair o cão. Felizmente o coelhinho escapou.
Ainda assustado foi para casa. Quando lá chegou, a mãe quis saber o que tinha acontecido. O Ismael contou-lhe toda a história a chorar. A dona Constança deu-lhe um grande ralhete e fê-lo prometer que ouviria os conselhos dela e que teria mais cuidado.
         Texto retificado da Daniela  2014

Escrita criativa - 2º A


Quero ter uma profissão

 Eu sou um lindo cãozinho e estou a pensar que profissão quero ter. Há tanta coisa que posso ser! Talvez possa ser telefonista ou jogador de futebol americano ou até, piloto de carros de corrida…! 
 
 
  Vou ser telefonista!
  Vai ser muito divertido!              Sempre que o telefone tocar tenho o que ir buscar e levá-lo ao meu dono para que o  atenda. Mas talvez essa profissão seja um pouco difícil, pois nem sempre o meu dono gosta de atender as chamadas. Vou arranjar outra profissão!



 
 Porque não jogar futebol americano?
  Até vai ser giro andar com um capacete e correr de um lado para o outro, lançando a bola aos meus colegas!
  Bem, pensando melhor, acho que é muito cansativo: vou ter de correr imenso, sofrer umas pisaduras. Um horror!
  Não, vou tentar outra coisa!



   Acho que vou ser piloto de carros!
  Vou poder nadar a grande velocidade, participar em corridas e até ganhar alguns prémios. 
   Mas esta profissão é um bocado perigosa porque posso ter um acidente!
  

 
   Pensando melhor prefiro ser cão de guarda.
    Só não gosto de estar preso! Mas não tenho tanto trabalho, não me canso, nem corro perigo!

Beatriz Esteves
2º ano, 2014



Notícia - 2º A


 Publicação de histórias de escola de Melgaço pela Asa Editora



Foram publicadas as histórias do segundo ano, da turma A, da escola da Vila de Melgaço, no dia 12 de Junho, pela Asa Editora.

A professora e os alunos da turma juntaram um conjunto de histórias, feitas pelos próprios, em tempo de aula e colocaram-nas no blogue da biblioteca da escola.

Após inúmeras visualizações, chegou uma proposta inesperada por parte da Asa Editora: conhecedora do talento destes alunos sugeriu a edição dos textos divulgados.

Toda a comunidade escolar de Melgaço apreciou a iniciativa, mas foi por parte dos alunos, da professora e da Diretora do Agrupamento que se sentiu maior orgulho e entusiasmo.

 
 
Jornalista: (nome do aluno que a escreveu)
Atenção
Texto coletivo
Chuva de ideia- 2º A

 

3 de junho de 2015

Vencedores dos concursos da BE

Vencedores
Concursos da BE

Problema do mês - Matemática

1º lugar- 2º ciclo –  Jéssica, 6º B
1º lugar – secundário – Diogo Rafael, 12ºA


Cinema em Cena

1º lugar –  Inês Miranda, 6º A e Ana Sofia Cordeiro, 6º B

Passaporte de Leitura

1º lugar –  Maria Helena Gomes, 10º B
2º lugar – Sérgia Peres, 7º C
3º lugar – Adriana Pires, 7º C e Eva Almeida, 7º D

4º lugar – Ariana Almeida, 5º C; Mariana Silva, 5º A e Micaela Gonçalves, 5º C

2 de junho de 2015

Concurso


                                                                                                  



Concurso de Ideias para o nome da nova estrutura residencial para pessoas idosas da Santa Casa da Misericórdia de Melgaço


Proposta vencedora:
“O cantinho dos avós”

Turmas vencedoras:
5º B ; 7º C ; 10º C


Prémio

O prémio será entregue no Dia do Diploma, em Setembro.

21 de maio de 2015

Encontro com Elisabete Jacinto

Hoje, a nossa biblioteca escolar promoveu o encontro com a Elisabete Jacinto.
A sua simpatia, a clareza do discurso, foram  essenciais para prender a atenção dos alunos dos 7º e 8º anos e dos professores.